mea-o-valor-das-constatacoes

Estamos próximos ao final de mais um ano, momento no qual nos deparamos com a realidade da passagem do tempo, diante da inevitável pergunta, o que conseguimos realizar? Patinamos no mesmo lugar ou evoluímos em nossos objetivos?

Para muitos, o final do ano remete a um estado de fragilização, devido à lembrança de entes queridos que já não estão mais presentes e ressentimentos por decepções sofridas.  Parece que tudo acumula, como uma “bola de neve” que cresceu ao longo de 12 meses sem autorização. Para outros, é o momento mais significativo do ano por proporcionar a confraternização, com marcantes situações de alegria, reconciliação e carinho entre colegas de trabalho, amigos e familiares.

É interessante observar o que as duas visões têm em comum: a sensibilidade. Por isso, o final do ano é tão especial. Trata de uma nova oportunidade, trata de uma reestruturação que aciona o que é genuíno, o que trazemos como essência: a nossa humanidade.

Acredito que todos nós, sem exceção, temos algumas realizações para contar como superação de desafios deste ano. Entretanto, sem o próprio reconhecimento, é como vivenciar experiências num vazio sem sentido.

A constatação é de inestimável valor para nossa vida, pois sem ela não temos a consciência dos méritos conquistados. É preciso fechar o balanço pessoal, destacando principalmente a capacidade de superação e desenvolvimento. De nada adianta, definir, decidir e executar planos e estratégias sem constatar a aprendizagem e a evolução proporcionada. A falta da prática da constatação pode levar a um processo de desânimo pelo desperdício da energia pessoal.

O crescimento ou o amadurecimento advém da soma das experiências constatadas. É imprescindível o auto reconhecimento. Se você fosse o seu professor, o que de fato é como consciência, que nota daria pela atuação de 2017?

Para auxiliar nessa reflexão, questione quais foram os maiores desafios que você enfrentou durante o ano e como conseguiu superá-los e aqueles que não superou, o que faltou? Pedir ajuda a outros, buscar conhecimento…? Fica aqui, o registro do valor da constatação (ação que conta), pois ela determina a qualidade da nossa energia para responder as novidades do próximo ano.

Desejo que todos selem o compromisso do autodesenvolvimento, para constatar dia a dia a realização do potencial que trouxe à este mundo.

Grande abraço a todos!!!

 

                    “Pela obra se conhece o autor.Jean de la Fontaine

Sou professora, consultora, escritora, doutora em Administração de Negócios, graduada em Administração de Empresas, com Especialização e Mestrado em Gestão de Pessoas. Tenho como meu maior compromisso profissional, a educação corporativa. Trabalho construindo programas de capacitação de pessoas para empresas e instituições de ensino. Os aeroportos e hotéis são meus escritórios de apoio... Meu lema é “Amar o Saber para Saber Amar”.